Análise: Epic Loon

epicloon

Como alguém que nasceu no início dos anos 80, foi com bastante prazer e nostalgia que abordei Epic Loon. A temática do jogo centra-se no tempo das velhinhas cassetes VHS e focado em quatro filmes entre os anos 80 e 90. São eles Godzilla, Nosferatu, Jurassic Park e Alien.

Cada filme está dividido em três atos e para quem já os viu a todos, vai certamente reparar nas cenas que irão aparecer em cada um deles. São momentos retirados dos filmes e aplicados no jogo, juntamente com muito sentido de humor à mistura e com um toque muito peculiar e cativante em cada novo momento.

epicloon1

Em termos de história em si, temos o personagem central de toda a trama chamado Joe, o qual é apaixonado por filmes sendo possuidor de diversas cassetes VHS. Certa noite, o seu leitor de cassetes começa a ter um compartimento estranho e decide adquirir uma cassete própria para limpar as cabeças do leitor. Esta prática era muito usual naquele tempo quando o leitor começava a ter falhas na leitura das cassetes.

Joe foi adquirir uma dessas cassetes de limpeza numa loja algo suspeita de uma pessoa chinesa, espaço comercial esse muito característico e presente nos filmes daqueles tempos. No entanto, as coisas não correm muito bem e o leitor é invadido por uns estranhos amigos viscosos, os quais partem numa missão de vingança por terem sido acordados com a utilização da cassete de limpeza. Aviso já que, de normal, este jogo não tem nada. Preparem-se para uma alucinante aventura.

Em termos de jogabilidade, o objetivo é, obviamente, completar os filmes através das diversas cenas. Mas como, perguntam vocês? Fazemo-lo ao controlar pequenos monstrinhos viscosos, onde em cada cena, temos de chegar a um determinado ponto para podermos passar à próxima parte. Parece fácil, mas está longe de o ser. Estes pequenos monstros têm duas formas de serem controlados. Podemos andar aos saltos com eles ou transformá-los num tentáculo e, ao fazerem movimentos para frente e para trás automaticamente, temos que fazer com que saltem em momentos exatos para se deslocarem e se colarem noutra plataforma, mais perto do objetivo.

Para complicar as coisas, existe todo um sistema de físicas e diversas armadilhas no cenário, que fazem com que se comece a cena de novo cada vez que morrem. Em algumas zonas mais complicadas, pode ser um pouco frustrante apesar de, com o tempo, a prática ser uma muito boa aliada. Este é daqueles jogos em que é fácil jogar, mas difícil de dominar na perfeição.

epicloon2

Toda a apresentação encaixa de forma exemplar na temática. Existem falhas na imagem, soluços na leitura da cassete, maus visuais, tudo o que as VHS nos presenciavam na altura por diversas situações, especialmente as mais usadas vezes sem conta. Cenários completamente a preto e branco, num puro 2D, onde as zonas de perigo estão com uma tonalidade avermelhada.

epicloon3

Existem vários modos de jogo. Temos a Campanha onde jogamos normalmente cada filme; depois temos o Speedrun onde podemos tentar fazer o melhor tempo possível ao passar o filme inteiro e gravar nosso tempo nas leaderboards. O modo Hardcore fica somente disponível depois de passarmos o filme pela primeira vez, e consiste em jogar os níveis com o dobro da velocidade de processamento. Por fim, ainda temos o modo Battle, onde podem desafiar os vossos amigos em batalhas, com várias opções de configurações, para tornar tudo mais interessante.

Existem mais de 350 níveis espalhados pelos quatro filmes presentes, onde várias horas de jogo estão certamente garantidas. Sem dúvida, um excelente jogo para festas onde as gargalhadas e boa banda sonora poderão criar excelentes momentos de diversão e descontração. É possível jogarem até quatro pessoas, num jogo que é um puro tributo aos quatro filmes presentes, ou simplesmente aos filmes de antigamente.

Talvez uma das poucas coisas a salientar de forma menos positiva, seja o facto de rapidamente conseguirmos completar o conteúdo base do jogo. Só os mais fervorosos tentarão passar em Hardcore ou fazer uma Speedrun. Fora isso, restam as promissoras batalhas com amigos em festa.

Antes de terminar, quero destacar a boa banda sonora que encaixa perfeitamente nos visuais e ritmo de jogo, a qual foi criada inteiramente pela banda francesa, Pryapisme. As vozes dos atores também estão muito boas, falando sempre de forma exagerada e extremista em muitas situações, condizendo na perfeição em todo o humor e sarcasmo do jogo.

Epic Loon é um jogo de plataformas, com físicas à mistura, onde a precisão é necessária para uma maior eficácia e rapidez para completar as diversas zonas. No entanto, essa precisão não é, de todo, necessária para uns bons momentos de diversão.

8

Data de Lançamento: 13 de Julho de 2018
Produtora: Macrales Studio e Shibuya Productions
Editora: Ukuza
Género: Plataformas
Disponível para: PC, Nintendo Switch e Xbox One (PS4 mais tarde)

Análise feita na Xbox One S

Foi disponibilizada uma cópia do jogo para análise por parte da Produtora/Editora.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s